O que ainda falta para o retorno da torcida aos estádios no Brasil

Foto: Paulo Marcos/Ass ACG




Na última sexta-feira, a Prefeitura do Rio de Janeiro se movimentou nos bastidores para a volta das torcidas nos estádios e diversas reuniões estão sendo feitas para que aconteça ainda nesta edição da Série A do Campeonato Brasileiro. No entanto, o discurso do prefeito da capital carioca não basta para que a ideia seja colocada em prática.

Com isso, restam conversas, reuniões diversos órgãos competentes e uma série de ajustes em regras vigentes para que o torcedor, retome seu lugar nas arquibancadas novamente. O comunicado do prefeito do Rio de Janeiro, surpreendeu participantes da reunião da última sexta-feira onde a pauta foi debatida.

A ideia será incluir agora além da Secretaria Municipal de Saúde e também da Vigilância Sanitária, Polícia Militar, Corpo de Bombeiros. Principalmente, empresas que administram as linhas de trens e ônibus e responsáveis por toda a logística durante os jogos.

Recentemente, à CBF deixou claro que retorno do público aos estádios só aconteceria quando fosse lançado a vacina contra à Covid-19. Após a atitude do Estado do Rio de Janeiro em voltar com a torcida, o presidente do Corinthians, André Sanches, divulgou em seu Twitter que tiraria o seu time do torneio nacional, caso a torcida volte só na capital carioca.







Os comentários estão encerrados.

error: Content is protected !!