Medidas tomadas no futebol em relação ao Covid-19 são mesmo necessárias? Veja a analise




A pandemia causada pelo Covid-19 afetou a vida de todas as pessoas do mundo, isso devido aos cuidados que necessitam serem tomados para evitar uma proliferação massiva do vírus.

No Brasil todas as medidas preventivas indicadas pelas autoridades nacionais e mundiais de saúde foram devidamente tomadas. Porém nos últimos dias vemos empresários e autoridades políticas brasileiras contestando a real necessidade de toda essa precaução, devido principalmente a motivos econômicos.

Leia também

Mas será mesmo que toda essa precaução é em vão? Está de fato ocorrendo exageros por meio das autoridades globais em relação ao coronavirus?

Pra tentar responder essa questão, vamos trazer o contexto para o que especificamente nós, amantes do futebol, vivemos. Como exemplo vamos pegar o jogo realizado entre Atalanta e Valencia pela Liga dos Campeões.

O jogo realizado dia 19 de fevereiro, no San Siro, foi o primeiro de dois jogos das oitavas de final da Liga dos Campeões. O jogo foi marcado por uma goleada sofrida pelo Valencia contra o Atalanta por 4 a 1. Porém outro fato que acontecia paralelamente a competição, foram os primeiros caso de contagio do Covid-19 na região onde o jogo ocorreu.

Segundo o Prefeito, Giorgio Gori, o evento colaborou para que Bérgamo se tornasse uma das cidades com mais casos de contaminação em todo mundo.  Cerca de 40 mil espectadores  se movimentaram intensamente e viajaram para Milão a fim de acompanhar a partida em San Siro, e assim se contaminaram de forma coletiva.

“O jogo foi uma bomba biológica. Naquela época, não sabíamos o que estava acontecendo. O primeiro paciente na Itália surgiu em 23 de fevereiro. Se o vírus já estava em circulação, os 40 mil torcedores que foram ao San Siro foram infectados. Ninguém sabia que o vírus estava circulando entre nós” disse Giorgio Gori.

Não só milhares de torcedores lado a lado no estádio em Milão, mas o evento em si também gerou aglomerações por vários lugares na região, motivadas pela noite histórica da Liga dos Campeões. Todos esses fatos contribuíram para que o vírus se espalhasse, segundo o prefeito.

“Muitos assistiram ao jogo em grupos e houve muito contato naquela noite. O vírus foi transmitido de um para o outro.” disse o prefeito.

O Valencia fez um pronunciamento na semana passada afirmando que um terço do grupo de jogadores e comissão técnica, foram testados positivos para o coronavírus. O time espanhol que havia sido derrota por 4 a 1 na partida de ida, teve de jogar a partida de volta com portões fechados justamente por conta do coronavírus. Na ocasião o Atalanta saiu vitorioso novamente pelo placar de 4 a 3.

No Brasil nossos cuidados foram tomados em pleno crescimento da pandemia. Mesmo sabendo o que aconteceu na Ásia e em toda a Europa, começamos por subestimar o vírus. E agora que os casos ficam cada vez mais alarmantes, estamos vendo governantes que não estão agindo rápido o suficiente, endossando o discurso de empresários, que de forma criminosa e irresponsável, se preocupam apenas com questões financeiras, ignorando o risco que podem colocar a população caso ignorem as medidas de segurança propostas por especialistas da área da saúde de todo o mundo.







Os comentários estão encerrados.

error: Content is protected !!