Férias até 21 de abril; 50% de salário e imagem se paralisação seguir. Veja as propostas de clubes a atletas




Na última sexta-feira, uma reunião online foi o ponto de partida de representantes de clubes para levantar ofertas alternativas de menor impacto possível no momento de paralisação do futebol brasileiro por conta do novo coronavírus. A escalada de casos e as previsões aumentaram o número de casos até pelo menos junho deixam dirigentes de todo país preocupados com a geração de receitas e pagamentos de compromissos com os jogadores.

A conversa na tarde desta sexta-feira reuniu representantes da Comissão Nacional de Clubes da Série A foram: Fluminense, Atlético-MG, Grêmio, Palmeiras e Bahia. Na Série B: Avaí, Paraná e o Oeste como suplente. No entanto, as ofertas também foram repassadas para outros dirigentes da elite do futebol brasileiro, da segundona e até mesmo de times da Série C.

Leia também

De acordo com a publicação do site “Globo Esporte.com“, os clubes querem negociar com os sindicados e chegar a um acordo com os atletas para homologar acordo coletivo com a Justiça do Trabalho. Com isso, a situação ainda está sob análise.

– As propostas devem se encaixar as quatro séries do Campeonato Brasileiro: Série A, B, C e D, que devem servir também para os clubes pequenos estaduais, que vivem situação mais dramática sem a finalização dos torneios estaduais e com série de contratos por encerrar até o final de maio.

– Férias de final de ano de 24/12 a 02/01/2021.

– Após férias coletivas não sendo possível volta campeonatos, redução da remuneração (CLT e imagem) em 50% por 30 dias, com treinamento em casa.

– Após 30 dias de redução da remuneração mantendo a impossibilidade de competir, suspensão do contrato de trabalho até que se retomem as atividades, com a prorrogação dos prazos dos contratos pelo período de suspensão.

– parcelamento das rescisões em até 5 vezes.







Os comentários estão encerrados.

error: Content is protected !!