CBF garante não ter participado da elaboração da nova MP do Futebol promovida pelo Governo Federal




Na última quinta-feira, o Governo Federal divulgou um decreto promovido pelo presidente Jair Bolsonaro que é uma medida provisória que modifica na regra de transmissão de jogos no Brasil. No texto diz que passa a ser do time mandante o direito de arena e transmissão dos jogos sob o seu mando.

A CBF, no entanto, não participou da elaboração da medida, a entidade se mostrou favorável a ideia de mais poder de negociação aos times e às entidades de futebol como ampliação dos torcedores aos jogos. Agora, o Congresso Nacional terão a chance de participar e aperfeiçoar a proposta.

Leia também

“A CBF não participou da elaboração da MP. A entidade é simpática à ideia de mais poder de negociação aos clubes e às entidades do futebol, assim como à ampliação do acesso dos torcedores aos jogos. Agora, no Congresso Nacional, todos os envolvidos terão a chance de participar do debate e aperfeiçoar a proposta“, informou através de nota a entidade nacional.

Por fim, a Medida Provisória autoriza também, que até o final deste ano, os clubes de futebol do país possam firmar vínculos de trabalho com jogadores pelo período de trinta dias. Pela Lei Pelé, anteriormente, o prazo mínimo para vínculos até então era de 90 dias.







Os comentários estão encerrados.

error: Content is protected !!