Adson Batista descarta abalo no time e que meia que falhou não será ‘crucificado’: “Não é hora para terrorismo”

Assim como o técnico Marcelo Cabo, que logo após o empate com o Joinville saiu em defesa de Marquinho, o diretor de futebol do Dragão, Adson Batista, também garantiu apoio ao meia. De acordo com o dirigente, o jogador foi reconfortado por colegas e comissão técnica após a falha que originou o gol da equipe catarinense e receberá ajuda para não se abalar com o erro.

– De forma alguma vamos crucificar o atleta. Não é hora para terrorismo. Lógico que o Marquinho terá todo o apoio. É um jogador importante e que vai tirar conceitos dessa situação.

Adson também mostrou confiança na rápida reação do Dragão. O dirigente cobra reabilitação imediata da equipe e não acredita que os jogadores vão se abalar com o empate amargo.

– O grupo é maduro, certamente não vai sentir o baque. Vamos para o jogo com o CRB na próxima semana da mesma forma, sem qualquer problema. Jogadores nosso futebol normalmente.

O técnico Marcelo Cabo, porém, terá pelo menos um desfalque certo. Jorginho recebeu o terceiro cartão amarelo e está suspenso. Magno Cruz foi substituído com dores musculares e será avaliado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.