Accioly, folha salarial e Série B: Adson abre o jogo sobre o planejamento do Atlético

Exibir tudo

Foto: Reprodução/ TV Anhaguera

Em entrevista para a TV Anhanguera, o vice-presidente Adson Batista abriu o jogo e revelou como está os bastidores do Atlético em 2018. Questionado sobre o estádio Accioly, o dirigente atleticano falou sobre a reestruturação da casa rubro-negra e espera contar com o apoio do torcedor para apoiar o time nas partidas pela Série B.

“Errei em partes (no planejamento). Nós priorizamos ter o estádio Antônio Accioly, que está para ser inaugurado, que será um marco na história do Atlético-GO. Como foi essa reestruturação. O Atlético-GO foi fundado no Antônio Accioly, é referência. Não tem mais desculpa para o atleticano não ir aos jogos, é o nosso reduto. Espero que ali nós tenhamos o calor do torcedor”, disse Adson Batista.

Na análise do dirigente, o torcedor tem tudo para fazer a festa na volta ao Accioly principalmente no returno da Série B: “Me preocupa muito porque o torcedor do Atlético-GO é frio. A gente espera que isso possa mudar. Em 2016 a torcida foi fantástica. Torcida não pode estar com o time só em momentos perfeitos. No futebol a gente ganha e perde. Ninguém se prepara para perder. Mas é um jogo e isso acontece”, completou.

Por fim, o dirigente atleticano revelou qual é a média salarial na folha do clube: “Temos uma média salarial de R$ 10 mil, R$ 15 mil. Alguns ganham um pouco mais, mas isso é natural. Fizemos um planejamento para pagar certinho. Nossa folha salarial não é alta, tivemos esse cuidado e estamos confiantes”, finaliza Adson Batista.

Deixe uma resposta

//]]>