São Bento 1×3 Atlético – Organização do Dragão impressiona na estreia da Série B

Finalmente a divisão mais charmosa e equilibrada do Campeonato Brasileiro teve início. O Atlético foi até Sorocaba para enfrentar o São Bento na estreia da Série B. O Dragão vem de título goiano, vencido com propriedade, e pinta como um dos favoritos ao acesso. Já a equipe do interior paulista foi rebaixada no campeonato estadual e deve lutar o campeonato todo para não rebaixar. O jogo fluiu como as expectativas geradas antes da bola rolar.

Com desfalques importantes de Jorginho e Washington no meio de campo, o Dragão mostrou mais uma vez a força do elenco. Entraram Moacir e André Luis e o ritmo da equipe se manteve. Não foi um grande jogo tecnicamente do Atlético, mas é bonito de ver como esse time está bem distribuído em campo e VOANDO fisicamente.

O adversário teve mais posse de bola durante a partida, mas em momento algum dominou o jogo. O Atlético neutralizava com facilidade as investidas do São Bento. Time rubro-negro é muito compacto, obedecem à risca o que pede o excelente técnico Wagner Lopes.

Todavia, tivemos alguns deslizes, talvez por relaxamento pós título do Goianão. Numa recuada de bola lamentável, uma verdadeira tijolada, Lucas Rocha deixou Kozlinski na fogueira com o atacante e teve que cometer o penalti. Ocorre que nosso goleiro é um monstro e defendeu o pênalti em um momento crucial o jogo, por volta dos 30 minutos do primeiro tempo.

Pouco depois, nosso craque Matheuzinho fez fila no time deles e sofreu o pênalti. Mike foi pra bola cobrou do mesmo jeito que costuma fazer, no canto direito do goleiro. Apesar de “manjada”, é uma cobrança complicada do arqueiro defender, pois é forte, rasteira e bem no cantinho. Sem chances para o goleirão deles e placar aberto.

No segundo tempo, o mesmo panorama. Time deles com a posse, Dragão pouco brilhante mas extremamente organizado e correndo muito. Além disso, um Atlético fatal. Em uma bola parada, Matheuzinho caprichou na cobrança e achou Lucas Rocha livre para completar para as redes, se redimindo da trapalhada no pênalti dos caras.

Infelizmente, demos a segunda desligada no jogo, o setor de volantes não funcionou bem, eles infiltraram e conseguiram diminuir o placar. Mas não deu nem tempo de sofrer pressão deles. Poucos minutos mais tarde, o zagueirão deles se atrapalhou, perdeu a bola para o estreante Jarro Pedroso, que saiu cara a cara com o goleiro e fechou o caixão dos paulistas: 1×3.

Sintonia gigante entre comissão técnica e jogadores. Atletas sabem muito bem o que fazer e correm demais um pelo outro. Na Série B muitas vezes a organização e o físico prevalecem a técnica. Foi o que aconteceu hoje.

Moacir joga muito. É questão de tempo pra ser titular. Bambu é importante, é capitão, corre muito, mas penso que a dupla ideal é Moacir e Washington.

Jogando dessa forma, estamos muito no caminho certo. Confiança muito em alta, que a Série B seja de sorrisos como foi no Goianão.

Sexta é pra encher o Accioly agora. Vamos Dragão!

1 Comment

  1. Avatar Jan disse:

    Hey,
    lately I have finished preparing my ultimate tutorial:

    +++ [Beginner’s Guide] How To Make A Website From Scratch +++

    I would really apprecaite your feedback, so I can improve my craft.

    Link: https://janzac.com/how-to-make-a-website/

    If you know someone who may benefit from reading it, I would be really grateful for sharing a link.

    Much love from Poland!
    Cheers

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!