Saiba o que falta para o Atlético-GO virar um clube-empresa; advogado esclarece a situação




Os trâmites que tornam o Atlético Clube Goianiense em um Clube empresa já estão praticamente finalizados. O texto final já foi aprovado na Câmara dos Deputados e agora tramita no Senado. O Dragão por outro lado também já vem se preparando.

“Nos antecipamos à votação em Brasília e já temos tudo pronto. Incluímos no estatuto do clube essa possibilidade de se tornar empresa. O Conselho Deliberativo se reuniu e aprovou em outubro de 2019. Agora estamos apenas aguardando pegar o novo CNPJ” revela o advogado do Atlético, Marcos Egidio.

Leia também

O CNPJ (Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica) é adquirido diante a  Junta Comercial de Goiás, porém o serviço foi retomados recentemente. O Atlético-GO já protocolou seu requerimento, e o pedido está em análise.

”Acredito que em 30 dias teremos uma resposta” diz Egídio.

Em tese, só com o CNPJ de Sociedade Anônima em mãos é que a diretoria buscaria novos acionistas, embora já tenha contratado o escritório de advocacia Carlezzo Advogados, sediado em São Paulo, para prospectar em mercados estrangeiros. No entanto, essa movimentação esfriou com a pandemia do coronavírus.

“Agora é aguardar investidores. Com o futebol mundial parado, fica tudo mais devagar, mas o Atlético-GO já quer estar pronto para quando surgir uma oportunidade. É isso que fizemos” finalizou Marcos Egídio.







Os comentários estão encerrados.

error: Content is protected !!