Remanescentes, artilheiros do Atlético-GO lutam até o fim por fuga do rebaixamento

Dois dos destaques do Atlético-GO no Campeonato Brasileiro são dos poucos remanescentes do título rubro-negro na Série B do ano passado. Autores dos gols da vitória sobre o Botafogo na última quinta-feira, os meias Jorginho e Luiz Fernando são esperanças para o Dragão continuar na elite do futebol nacional.

Luiz Fernando, de 21 anos, é o artilheiro do time no Brasileirão, com oito gols. Jorginho, 26, é o goleador da equipe na temporada e já balançou as redes nove vezes. Nesta sexta-feira, dois dias antes do importante jogo contra a Chapecoense, eles atenderam a imprensa e falaram do bom momento individual e também da equipe.

– Estar jogando na Série A é muito importante, não tenho nem palavras para descrever. É muito importante. Significa muito (ser artilheiro). Não apenas ser o artilheiro na Série A, mas marcar gols pelo Atlético-GO. Espero marcar mais gols e ajudar o time a seguir na Série A. No momento meu pensamento é só o Atlético-GO. Vamos fazer esses três jogos e depois sentar com empresário e diretoria e ver o que vamos fazer – disse Luiz Fernando, que tem contrato até 2020.

[related_post]

Depois de enfrentar a Chapecoense, o Atlético-GO visitará o Grêmio, que estará envolvido nas finais da Libertadores, e receberá o Fluminense. Além de vencer as três partidas, o time goiano precisa torcer por tropeços de Vitória, Ponte Preta, Avaí e Sport para superá-los e ainda seguir na Primeira Divisão. Para Jorginho, a equipe deve seguir focada em um adversário de cada vez.

– A gente conseguiu emplacar duas vitórias, algo que não tínhamos feito no campeonato. Vamos em busca enquanto tivermos chances. É pensar em um jogo de cada vez. Não adianta pensar no Grêmio e no Fluminense, temos que pensar na Chapecoense. Creio que estamos no caminho certo.

Embora tenha vencido o Sport em seu último compromisso no Olímpico, o Atlético-GO tropeçou muitas vezes em casa e ficou três meses sem vencer diante de seu torcedor. Para Jorginho, o Dragão precisa ter paciência para superar a embalada Chapecoense.

– Temos que ter paciência. O adversário vai esperar, temos que ter cautela e atacar no momento certo. Não será fácil. A Chapecoense é sempre um time muito difícil, temos que manter os pés no chão e fazer o melhor jogo possível. A gente entra sem responsabilidade (pela situação na tabela). Foi assim nos últimos jogos. Quando você entra sem essa responsabilidade, as coisas acontecem naturalmente. Acho que estamos no caminho certo – comentou Jorginho.

Luiz Fernando espera ajudar o Atlético-GO novamente com gol. Apesar de disputar a Série A pela primeira vez, o meia se cobra quando passa por um jejum de gols.

– Eu me cobro bastante. Passei três jogos sem marcar e já estava me cobrando. Nessa partida fui feliz de marcar, espero continuar nessa pegada para poder fazer mais um gol domingo e ajudar o time a sair com a vitória contra a Chapecoense.

Fonte: Globoesporte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.