PÓS JOGO – Atlético 1×1 Vila Nova – Jorge Soter precisa ser cobrado

Exibir tudo

Neste domingo o Dragão enfrentou o Vila Nova no Serra Dourada em clássico válido pelo encerramento do segundo turno do Campeonato Goiano de 2018. O jogo era importantíssimo para as pretensões rubro-negras, pois uma vitória colaria de vez o Atlético na briga pela classificação. Contudo, fomos castigados com um empate no final.

A evolução do time nas mãos de Cláudio Tencati é nítida. É só ver a diferença de atuação em comparação com o clássico do primeiro turno onde levamos um verdadeiro “banho” da equipe do Vila. Hoje, somos um time, ainda bem longe do ideal, mas um time. Naquele jogo, éramos um time que beirava o amadorismo e que deve agradecer de joelhos por não ter tomado uma goleada para o comum time colorado.

Enquanto teve pernas, o Atlético até que fez um bom jogo, equilibrando as ações e atacando perigosamente no primeiro tempo. René Santos um MONSTRO na zaga foi premiado com um gol. Uma pena para ele ter que ser parceiro de zaga do sofrível William Carroça Alves.

Já no segundo tempo, a coisa foi triste. Um time se arrastando em campo, dava dó de ver Tomas Bastos, Elder Santana e Cia sem nenhuma condição física para terminar esse jogo. Enquanto isso o Vila, que jogou pela Copa do Brasil QUINTA-FEIRA enquanto nós descansávamos, engoliu o Atlético fisicamente e fez por merecer o empate.

O responsável pela preparação física rubro-negra é JORGE SOTER, que ao todo já deve ter umas cinco passagens pelo Atlético. É amado pelo Adson, que sempre o idolatra em entrevistas. Mas ele precisa ser cobrado. De uns tempos pra cá, o Atlético inexiste fisicamente, toma sufoco todo segundo tempo e não tem forças para reverter placares adversos. Muita coisa precisa ser revista na preparação física do Dragão.

Vale lembrar que em 2016, quando o Atlético campeão da Série B VOAVA em campo, o preparador físico era VALDIR JÚNIOR e não Soter, que foi levado para Portugal por PC Gusmão (ainda bem!). Juninho hoje é preparador do Bahia, equipe que fez boa Série A ano passado.

Não é desculpa, é fato. Nosso time é bem limitado, mas se fosse bem preparado fisicamente, tinha batido fácil no também limitado Vila Nova.

Adson, você que tanto fala em liberar jogadores no final do Goianão, já pensou em liberar o preparador físico?

Deixe uma resposta

//]]>