Walter abre mão do sal grosso para dar fim ao jejum de 80 dias sem gol

Depois de se destacar no Goiás o atacante Walter foi contratado pelo Fluminense em 2014. Sua chegada no time carioca veio por conta de um pedido do técnico Renato Gaúcho, que sempre elogiou o futebol do jogador. Por lá foi titular em muitos jogos devido a presença de Fred na Seleção Brasileira.

Após a saída de Renato, ele perdeu espaço e acabou trocando o Fluminense pelo Atlético Paranaense. Neste sábado, Walter vai se reencontrar com o ex-clube em jogo que será realizado as 19 horas, no Maracanã pela 19ª Rodada do Campeonato Brasileiro da Série A.

“Sou grato por ter jogado no Fluminense. Fui para lá em 2014 quando o Renato Gaúcho me ligou. Por lá eu joguei com ele por três meses e aí mudou de técnico. Lá tinha o Fred que era o atacante (sou fã dele), tinha também a Unimed que ficou me devendo seis meses e achei melhor sair por conta disso. Tenho muitos amigos no Fluminense e isso que é importante”, disse o atacante do Atlético Clube Goianiense em entrevista coletiva antes do embarque da delegação para o Rio de Janeiro.

Walter já atuou em 12 jogos pelo Dragão no Campeonato Brasileiro, marcou gol apenas na estreia contra o Coritiba. São 80 dias de jejum do atleta que diz abrir mão de sal grosso, mandinga ou qualquer outro tipo de superstição para afastar o azar.

“Esse negócio de jogar sal grosso não resolve. O que resolve é onze contra onze e a ali a gente tem que lutar e acreditar. Eu acredito em Deus e na vida tudo tem o seu momento. É uma prova que estou passando muito grande, mas já passei por outras como foi o caso do peso. Hoje o pessoal na televisão fala muito pouco disso, eles falam mais agora é da minha qualidade. Falta o gol e ele chegando eu tenho certeza de que o futebol vai melhorar ainda mais”.

Lanterna do Brasileirão, o Atlético Clube Goianiense vai precisar de um excelente aproveitamento para escapar da degola na Série A. Walter já fez as contas e diz que o time precisa acreditar mais no potencial que tem para alcançar a meta.

“Faltam 20 jogos e pouca gente acredita que vamos sair dessa. Precisamos vencer 10 jogos nas contas que fizemos e nada é impossível. Muita gente vem elogiando nosso time e nós jogadores precisamos acreditar na nossa qualidade. Eu tenho que acreditar que contra o Fluminense que vou fazer um bom jogo, está faltando isso para todos nós”.

Fonte: Diário de Goiás

Fechado para comentários.