Merece críticas? CBF se manifesta após erros do VAR na Série A do Brasileirão




Em entrevista para a Revista Veja, o chefe da Comissão de Arbitragem da CBF, Leonardo Gaciba, veio a público e falou pela primeira vez após os erros de arbitragem e do árbitro de vídeo na Série A do Brasileirão. Questionado sobre a falta de critério no Brasileirão, o ex-árbitro falou:

“Este tema foi uma prioridade para nós durante a pandemia, analisamos mais de 120 vídeos de mão, situações limites, e passamos uma linha de interpretação. Claro que na prática é mais difícil que na teoria, mas estamos muito contentes com a interpretação dos nossos árbitros. Mas esse é um problema mundial, o mundo ainda quer entender melhor a questão dos critérios de mão na bola. Seguimos o que nos foi recomendado pela Ifab”, diz.

Logo depois, Gaciba completou: “Podemos evoluir ainda a questão do tempo, da fluidez do jogo. Já houve avanços, é preciso lembrar que o VAR é uma criança de dois anos. É difícil ter paciência com uma criança, mas é necessário. No futebol, hoje discutimos muito a interpretação da regra, mas não os erros.”

Por fim, Gaciba rebateu os dirigentes e garantiu:“Quem decide se vai ou não ter VAR são os clubes no congresso técnico. Esse ano houve 100% de aprovação. Eles reclamam publicamente, mas quando pensam no dinheiro de premiação que podem perder com um erro grave que poderia ser evitado, votam a favor do VAR.”







Os comentários estão encerrados.