Em meio à pandemia, médico da CBF vê como natural o retorno do futebol




Em entrevista às dribradoras, o médico da CBF, Jorge Pagura, falou sobre a postura da entidade nacional com relação ao retorno das atividades da Série A, B, C e D e também da retomada dos torneios do futebol feminino e da Copa do Brasil. Para o profissional, tudo será de acordo com os protocolos que foram estabelecidos.

“Você vai de acordo com o que está sendo liberado pelo país, estados e municípios. Os jogos não serão realizados nas cidades que não tiverem essa abertura confirmada pelas autoridades locais. Hoje, nós temos abertura de clubes socioculturais, de piscina, de parques, de restaurantes, de shopping, de lojas. Então as atividades no país estão retornando”, afirmou Pagura em entrevista às dibradoras.

Para Pagura, o retorno do futebol ajuda também a econômia girar de uma certa forma no Brasil: “Nós começamos a falar na volta do futebol – ele também é uma atividade econômica, tem empregos – quando os locais estavam com todas as atividades liberadas. E vamos fazer com um nível de segurança excepcional. Foi preparado protocolo de retorno, como outras atividades prepararam, mas eu diria que poucas atividades tem o controle e a rigidez que nós temos”, reforçou

Por fim, o dirigente completou a sua resposta: “Nós não podemos falar em retorno do futebol, nós estamos falando em retorno de atividades. Na hora que as atividade estão abertas, e estão abertos restaurantes, bares, parques, piscinas, shoppings, então obviamente que a pressão pra uma liberação de todas as atividades é grande. A hora que a autoridade de saúde permite, eu vou trabalhar com segurança. Essa é a realidade”, disse Pagura.







Os comentários estão encerrados.

error: Content is protected !!