Dragão é derrotado fora de casa para Santos

Entre vaias e aplausos, Santos e Atlético-GO se enfrentaram na tarde deste domingo na Vila Belmiro. O Peixe levou a melhor, venceu o duelo por 1 a 0 e está na terceira posição da tabela do Campeonato Brasileiro, empatado com o Palmeiras com 53 pontos, a seis do Corinthians. Já o Dragão ocupa a 20ª posição, com 26. O líder joga nesta segunda contra o Botafogo, no Rio.

Pressionado a vencer após empatar nas últimas três rodadas, o Alvinegro ouviu o apito e disparou para a área de ataque do Dragão. Não demorou muito para o time ser cobrado pela torcida, que gritava aos montes: “Não é mole não, tem que honrar a camisa do Peixão”. E o grito aumento logo após a equipe da casa perder duas chances claras de gol em um único lance.

Zeca deu passe para Serginho na direta, que lançou para o meio de campo, mas a bola passou por todos e acabou em Lucas Lima, que insistiu e jogou a bola de volta para o meio. Ricardo Oliveira deu passe de calcanhar para Copete, que ficou cara a cara com Marcos e facilita com um chute fraco. O colombiano não vive uma boa fase e tem sido criticado por parte dos torcedores.

Inicialmente, Vanderlei pouco trabalhou no primeiro tempo. A equipe de Goiânia segurou bem o ataque santista e conseguiu infiltrar pelo lado direito, mas sem nenhuma chance clara. De repente, em um lance simples em que Lucas Veríssimo se fecha e protege a bola para entregar ao camisa 1 do Peixe, o árbitro Pericles Cortez apita e declara recuo. O Dragão ganha a oportunidade de abrir o marcador com uma falta em dois lances a poucos metros do gol. Walter finalizou, mas Copete, em cima da linha, salvou o Peixe.

Após o susto, a reação do Santos foi quase imediata. Lucas Lima recebeu de Serginho e retribui com outra bomba, mas Marcos fez linda defesa e jogou para escanteio. O camisa 10 cobrou e colocou na cabeça de Ricardo Oliveira, que abriu o placar na Vila Belmiro.

No segundo tempo, o Santos sofreu um pouco com o cansaço e perdeu força no ataque. Foi o momento em que o Dragão se aproveitou e arriscou alguns chutes de fora da área, mas não deu muito trabalho para Vanderlei.

Com a pouca produtividade na frente, o técnico Levir Culpi optou por retirar Serginho e apostou em Renato. Com três volantes, controlou melhor o jogo e sofreu menos atrás. O time da casa ainda criou chances, porém o placar não se alterou.

Na 31ª rodada o time da Baixada enfrenta o São Paulo no próximos ábado, às 17h, no Pacaembu, enquanto o Atlético encara o Vitória, no domingo, às 18h, no Barradão.

FICHA TÉCNICA
SANTOS 1 X 0 ATLÉTICO-GO

Local: Vila Belmiro, Santos (SP)
Data-Hora: 22/10/2017 – 17h
Árbitro: Pericles Bassols Pegado Cortez (PE)
Auxiliares: Clovis Amaral da Silva e Cleberson do Nascimento Leite, ambos de PE
Público/renda: 4.245 / R$ 117.270,00
Cartões amarelos: Alison (Santos); André Castro (Atlético-GO)
Cartões vermelhos: –
Gol: Ricardo Oliveira, aos 30’/1T (1-0)

SANTOS: Vanderlei; Zeca, Lucas Veríssimo, David Braz e Jean Mota; Alison (Yuri, aos 40’/2T), Matheus Jesus e Lucas Lima; Serginho (Renato, aos 18’/2T), Copete (Lucas Crispim, aos 34’/2T) e Ricardo Oliveira

ATLÉTICO-GO: Marcos; Jonathan (Ronaldo, no intervalo), Gilvan, William Alves e Bruno Pacheco; André Castro (Diego Rosa, aos 31’/2T), Paulinho, Andrigo, Jorginho e Luiz Fernando (Igor, aos 27’/2T) Walter.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

error: Content is protected !!