Exibir tudo

O Atlético foi a Maceió para enfrentar o CSA em jogo válido pela 36ª rodada da Série B 2018. Jogo entre duas equipes que figuraram na parte de cima da tabela de classificação por todo o campeonato. O Dragão vinha de dois tropeços em casa e buscava vencer para manter vivo o sonho do acesso. Já a equipe alagoana vinha de empate em Fortaleza contra o líder e almejava a vitória para praticamente carimbar seu passaporte para a Série A.

O rubro negro goiano começou o jogo levando uma pressão muito grande. O CSA, no embalo do estádio lotado, colocou bola na trave com 1 minuto de jogo e em pouco tempo obrigou o goleiro Kléver a operar duas grandes defesas. O Atlético só foi equilibrar a partida por volta dos 30 minutos do primeiro tempo, quando finalmente conseguiu trocar passes sem errar tanto. O Dragão esfriou o jogo e o primeiro tempo encerrou mesmo 0x0.

No segundo tempo, o Atlético não permitiu pressão dos adversários. Controlou amplamente a posse de bola. Mas, como repeti por aqui diversas vezes, nosso time parece não saber jogar com a posse. Toca muito de lado, nem parecia que precisava URGENTEMENTE da vitória. Cozinhando o jogo, fomos melhores na etapa final. O CSA teve chances, principalmente com Neto Berola, mas pecaram nas finalizações. João Paulo, por sua vez, obrigou o goleiro azulino a trabalhar bem em uma bola no segundo tempo.

Nosso banco de reservas para esse jogo estava pífio. Tinha Denílson, Thiago Santos (com a costela quebrada) e uns moleques da base. Dessa forma, não tinha como mexer com qualidade na equipe. Assim, o empate se arrastou até o final do jogo. Poderia ser uma vitória, já que no ÚLTIMO LANCE, Pedro Bambu teve uma grande chance e isolou. Mas, cobrar bom chute do Bambu é complicado, alí falta talento, viu…

Jogo empatado. Péssimo para o Atlético, que possui chances muito remotas. Deve ganhar os 2 próximos jogos e torcer por uma improvável combinação de resultados. Já nos iludimos demais em 2018. Que o Adson comece a planejar 2019 o quanto antes. Apesar dos fracassos esse ano, é importante manter uma base. Nos últimos 2 anos, nosso manda-chuva fez um time a cada 06 meses e isso não dá certo. Temos jogadores interessantes nesse time que podem nos ajudar mais no futuro.

Faltou “canxa”… faltou experiência. Nosso time é quase Sub-23. Não adianta, molecada sente mesmo na hora de decidir. É muita tomada de decisão errada. Reparem o Fortaleza, são jogadores com mais rodagens. Não dá pra colocar maioria de garotos, eles sentem mesmo. Tanto é, que na reta final quem mais se destacou foi o João Paulo, um cara mais calejado.

A campanha foi boa mas, pela facilidade enorme que encontramos nos rivais dessa Série B, o sentimento é de frustração.

Feliz 2019, torcida! Foi bom estar com vocês esse ano. Voltaremos mais fortes!

 

Deixe uma resposta

//]]>