Coronavírus pode mudar fórmula da Série A do Brasileirão; entenda




A pandemia de Coronavírus paralisou a maior parte do futebol brasileiro neste primeiro semestre e também à CBF que aceitou a indicação do Ministério da Saúde em suspender os torneios chancelados pelas entidades. De acordo com o jornalista Paulo Vinicius Coelho, o PVC, em seu blog no site do Globo Esporte.com, listou algumas situações que estão avaliadas pelos cartões dos grandes times.

No total foram três soluções, a primeira delas seria esperar o coronavírus passar e o primeiro ponto dos dirigentes é não mudar, com as regiões começando a se inserir no radar no covid-19. A CBF esperar a normalização do país para reagendar algumas datas que ficaram suspensas, com um trabalho em conjunto com as demais federações estaduais.

Leia também

Outra situação seria encerrar de vez os estaduais, que ficariam sem campeões e pular de etapa e pensar no começo do segundo semestre na disputa da Série A do Campeonato Brasileiro. No entanto, a situação está em análise com a Confederação Brasileira de Futebol, a CBF, junto com as federações.

Por fim, outra situação seria transformar o calendário brasileiro em europeu, que é um sonho antigo da CBF e também ganha força nos bastidores. Se os Estaduais fossem ampliados até agosto, o Brasileirão poderia começar em setembro, o que inicia a temporada 2020/2021 como na Europa.

Com isso, evitaria convocações das seleções em datas impróprias e iria equilibrar as janelas de transferências. A chave polêmica, no entanto é que o cenário do exterior prioriza os eventos principais.







Os comentários estão encerrados.

error: Content is protected !!