Conselho do São Paulo aprova acordo do clube com a Globo pelos direitos de TV fechada

Por aclamação do Conselho Deliberativo, o São Paulo aprovou a proposta da Globo pela renovação dos direitos de TV fechada dos jogos do clube pelo Campeonato Brasileiro a partir de 2019, vencendo o Esporte Interativo. Segundo o UOL Esporte, por Eduardo Ohata, a oferta apresentada nesta terça-feira pela dona do SporTV é melhor do que a que vinha sendo divulgada nos últimos dias na disputa com o canal da Turner. A emissora carioca também detém os direitos para TV aberta e pay-per-view.

Uma das conquistas que o São Paulo obteve na negociação com a Globo, por exemplo, foi o direito de negociar, nesses jogos, a publicidade estática, o que pode fazer com que o clube dobre os R$ 5 milhões que isso já rende atualmente.

Leia também

Por causa da concorrência com o Esporte Interativo, a Globo teve de adiantar R$ 60 milhões em luvas para o São Paulo, que criará fundo com o montante para quitar dívida com o elenco. Atualmente, o clube deve direitos de imagem para parte dos jogadores.

Além disso, todo aumento em novos contratos para Corinthians e Flamengo, clubes que tradicionalmente recebem uma fatia maior do bolo pelos jogos do Brasileirão, de acordo com o que foi acertado, implicará em reajuste automático para o São Paulo.

O vice Ataíde Gil Guerreiro, que coordenou a negociação com a Globo, foi aplaudido de pé pelos conselheiros. Ou seja, no reencontro de Ataíde e o ex-presidente Carlos Miguel Aidar, desde o fatídico café da manhã no hotel, Gil Guerreiro saiu fortalecido.

O episódio, aliás, serviu como demonstração de lealdade do vice a Leco. Ataíde Gil Guerreiro, favorável à concorrência de mercado e teoricamente ao enfraquecimento da Globo, vide o episódio que terminou com a implosão do Clube dos 13 há alguns anos, buscou melhores condições da Globo, pois sabia ser essa a preferência do presidente.

Com o São Paulo, nove clubes já fecharam com a Globo. Os outros são Corinthians, Vasco, Botafogo, Vitória, Sport, Cruzeiro, Atlético/MG e Fluminense. O Santos foi o único clube, até o momento, a declarar que assinou com o Esporte Interativo.

O canal que faz parte do grupo Turner tem a Copa do Nordeste e a Liga dos Campeões, mas sonha ter os direitos do Brasileirão. A emissora entrou este ano na grade da operadora NET, porém não há previsão de sua inserção na SKY, segunda maior operadora do país.

Em breve, a Globo pode ter uma dor de cabeça com outro torneio. Um terceiro canal, Fox Sports, entrou na disputa com Globosat e Esporte Interativo pela Copa do Brasil. As três emissoras já abordaram a CBF interessadas nos seus direitos, porém a entidade ainda não abriu negociações com nenhum dos três canais.

APOIO DA OPOSIÇÃO

As horas que antecederam a reunião desta terça em que o São Paulo aprovou a renovação de seu contrato com a Globo para a transmissão do Brasileirão em TV fechada (Globsat) foram de tensão entre situação e oposição, segundo o UOL Esporte, por Ricardo Perrone. No final, porém, ao conhecerem mais detalhes do acordo, opositores elogiaram o trabalho da diretoria. Mas creditando também a melhora no contrato à pressão dos conselheiros.

Com o receio de não ter o acordo aprovado, a direção tricolor se reuniu com a Globo para obter uma proposta só pelos direitos em TV fechada, facilitando a comparação com a oferta do Esporte Interativo, que não contemplava a TV aberta. A oposição avalia que essa nova proposta foi obtida por causa da sua intenção de não aprovar o acordo inicial nesta terça.

“A Globo equiparou a proposta do Esporte Interativo. Acredito que a pressão no conselho funcionou. Parabéns diretoria”, disse Newton Luiz Ferreira, o Newton do Chapéu, ex-candidato à presidência. Ele defendia antes da reunião que a votação fosse adiada. Queria a criação de uma comissão para analisar os contratos e indicar a melhor opção. Porém, durante a reunião, entendeu que a opção de renovar com a Globo era a melhor.

A diretoria temia que os opositores impedissem a aprovação nesta terça, o que poderia criar problemas no vestiário são-paulino. Isso porque o presidente Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, afirmou aos jogadores que se o contrato fosse renovado, o pagamento em dia dos salários até dezembro estaria garantido.

Alvo de rejeição até por parte de membros da diretoria, o vice de futebol são-paulino, Ataide Gil Guerreiro, que conduziu a negociação, saiu como grande vitorioso da noite.

VÍDEO DA ESPN

Em entrevista ao repórter Mendel Bydlowski, exibida na terceira edição do ‘Sportscenter’, na ESPN Brasil, logo após a reunião do Conselho Deliberativo, Ataíde Gil Guerreiro, vice-presidente de futebol do São Paulo, explicou como foi o acordo, se disse satisfeito e afirmou: ‘Fizemos um bem para o futebol brasileiro’. Interessante é que ele pediu para a ESPN também entrar na disputa pelos direitos do Campeonato Brasileiro.

 

Fonte: Esporte e Midia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

error: Content is protected !!