Clubes e CBF citam PIB e almejam linha de crédito ao Governo para o futebol




Os clubes que fazem parte da CNC (Comissão Nacional de Clubes) e CBF conersam para fazerem um pedido ao governo federal, conforme revelou a publicação do site UOL Esporte. Uma linha de crédito no BNDES para ajudar nas contas em virtude da pandemia do novo coronavírus.

A ideia se baseia também no impacto gerado pelo futebol no PIB e empregos diretos e indiretos, mas ainda não foi apresentado oficial em Brasília. O projeto está firme no horizonte dos clubes que foi debatido na mais recente reunião do CNC, nesta última semana.

Leia também

A solução foi sugerida pela própria CBF no começo da paralisação do futebol nacional por causa da pandemia do Covid-19. Com isso, o caminho desenhado nos encontros seria viabilizar empréstimos aos clubes por meio do BNDES. A ideia é que os valores sejam repassados por bancos públicos, como Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal.

Por enquanto, ainda há resistência de intituições financeiras privadas em relação a empréstimos aos clubes. Para o presidente do Atlético-MG, Sérgio Sette Câmara, que é um dos defensores da ideia, ele bate na tecla sobre a ajuda do BNDES, principalmente para clubes que estão sem divisão e estão na Série B, C e D.

“O futebol gera receita, impostos, milhares e milhões de postos de trabalho. Ele tem a parte de categoria de base, que dá a possibilidade de milhares de crianças praticarem esporte ao invés de irem por um caminho totalmente fora do que se deve seguir. Cadê os nossos políticos para defender o futebol? Tem um projeto de lei que parece que está andando. Futebol vai precisar de linha de crédito, igual aos artistas, que tiveram aí R$ 3 bilhões. Não adianta tapar o sol com a peneira. Eu podia ficar aqui falando, mas é gravíssimo. Podem nos ajudar, porque todo mundo tem que dar as mãos. É dirigente, jogadores, que ficam achando que vai achar advogado para sair do clube. Ele vai jogar onde?”, diz.







Os comentários estão encerrados.

error: Content is protected !!