CBF dará prazo para times melhorarem CTs e estádios para jogar Brasileiro

A CBF já finalizou um rol de exigências para CTs e estádios dos times das Séries A e B do Brasileiro. Essa lista fará parte do licenciamento de clubes que será obrigatório para disputar o Nacional e a Libertadores. Uma parte das regras passa a valer em 2018 e outra será implementada gradativamente nos anos seguintes.

O regulamento da CBF para licenciamento de clubes já está pronto e inclui regras sobre estrutura, técnica e financeira, entre outras. Falta determinar o prazo para cumprimento das obrigações. Foi realizado um seminário com clubes nesta quinta-feira para detalhar o passo a passo.

”Não tem prazo ainda para cada item ser cumprido. Só vamos ter isso depois de termos um diagnóstico de como estão os clubes”, contou Reynaldo Buzzoni, do departamento de registros da CBF, que cuidará do licenciamento.

Por isso, a CBF vai fazer vistorias em estádios para verificar uma lista de 87 itens -entre público, imprensa, segurança, doping – para ver quais são atendidos pelos clubes. Outros 71 exigências serão feitas para CTs, além da análise das contas.

”Você sabe quantos clubes da Série A tem CT? Eu não sei. Mas sei que há no Inter, no Grêmio, no Atlético-MG, no Cruzeiro, São Paulo, Corinthians, os do Paraná. Mas alguns no Rio não têm. Se 13 ou 15 têm, os outros podem ter”, contou Buzzoni. ”Agora entendemos a adaptação. Tem que ter dinheiro para construir: pode demorar uns anos. Mas tem que cumprir.”

O mesmo vale para estádios de futebol. ”O Sport por exemplo tem um bom CT, mas seu estádio tem problemas com assentos. Talvez tenha que jogar na Arena Pernambuco no futuro ou resolver. Pode dar mais conforto ao torcedor”, exemplificou.

Até maio a CBF pretende ter pronto o diagnóstico da estrutura dos clubes, assim como de suas contas. A partir daí, vai estabelecer prazos para a adaptação. Isso ocorrerá em nível continental também com a Conmebol. A Libertadores e a Copa Sul-Americana já terão exigências de licenciamento para 2018, mas há itens que ficarão para os anos seguintes.

”Acredito que pontos sensíveis (no licenciamento) podem ser a estrutura, CTs, estádios, e financeiros”, contou Mariano Zavala, representante da Conmebol para licenciamento. ”As confederações que vão nos dizer quais clubes estão habilitados a jogar.”

A CBF terá de entregar os dados do licenciamento dos clubes para a Libertadores até novembro de 2017. A Conmebol, no entanto, tem direito de auditar o trabalho da confederação brasileira.

Fonte: Rodrigo Mattos | UOL

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

error: Content is protected !!