Arnaldo revela que ex-árbitro tenta aplicar golpes em clubes e juízes

O comentarista de arbitragem Arnaldo Cézar Coelho denunciou, no “Bem, Amigos!” desta segunda-feira, um esquema criminoso de tentativa de aliciamento de juízes que atuam em jogos das Séries C e D do Campeonato Brasileiro no Nordeste. Segundo Arnaldo, um ex-árbitro, que pertencia ao quadro de juízes da Confederação Brasileira de Futebol, está sendo investigado pelo Ministério Público e pela Polícia Federal por tentar dar golpes em dirigentes de clubes nordestinos. A corregedoria da CBF recebeu a denúncia de árbitros que se diziam estar sendo alvos de um aliciador.

– Não posso falar o nome porque ainda é sigilo. Mas é um ex-árbitro da CBF. Eu me lembro quando eu apitei no futebol e tinha um rapaz na beira do campo fazendo foto para fazer pôster com o juiz. Pedia endereço, telefone do juiz para mandar o pôster e mandava, o cara ficava todo orgulhoso. Depois virava amigo do juiz, entrava em campo e cumprimentava o juiz, porque olhava para o dirigente e dizia “ele vai me cumprimentar, mas vai estar tudo certo”. Se coincidir (o resultado). Esse golpe é velho. Ainda existem esses espertalhões, pegam um dirigente de um clube lá no Nordeste, e o cara está em uma pindaíba. Abram o olho pessoal do Nordeste, não existe nada disso. Os juízes estão certos em denunciar. Mas não se pode dizer o nome do rapaz. Está na procuradoria, a polícia está atrás e vai amarrar para prender esse cara – disse.

Leia também

Arnaldo destacou que os golpistas tentam criar uma relação de amizade com os árbitros e indicam que eles vão receber uma encomenda na cidade onde vão apitar a partida. Ao mesmo tempo, os criminosos pedem dinheiro aos dirigentes alegando terem contato privilegiado com a arbitragem, capaz de “ajudar” no resultado.

– No site da CBF saiu que árbitros que estavam apitando no Nordeste, Série C e D, estavam sendo aliciados por uma pessoa no Rio de Janeiro que armava uma certa situação. Eu fui averiguar, porque saiu a notícia e morreu. Não pode morrer. Em 2008, aconteceu a mesma coisa e agora está retornando o fato. Essa é uma pessoa do Rio de Janeiro que liga para o dirigente do clube lá no Nordeste que está jogando a Série C ou tem jogo no domingo. Diz que o árbitro que vai apitar é amigo, se tem interesse, porque querem ganhar o jogo. Aí liga para o árbitro do Rio de Janeiro, ou São Paulo, e diz “parabéns, foi indicado para apitar o jogo no Nordeste, mas queria que fizesse um favor para mim. Fulano de tal vai te procurar para mandar uma encomenda para mim, um doce, uma comida. Mas é coisa pequena, dá na bolsa”. Aí o árbitro que é amigo diz que está bom. O juiz chega lá, o camarada chega e diz que está tudo certo. Quando procura o juiz é para trazer a encomenda. Aí os juízes denunciaram, e a CBF mandou para o departamento jurídico, que fez a denúncia, e mandaram para o Ministério Público e já está na Polícia Federal.

O corregedor da CBF, Edson Resende, enviou circular aos árbitros na semana passada alertando sobre contatos oportunistas de terceiros, incluindo ex-árbitros, com componentes de equipes de arbitragem escaladas para atuar em jogos das competições coordenadas pela entidade.

Fonte: SporTV

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

error: Content is protected !!